Colégio Sete de Setembro

Busca Contato Menu
Formulário de busca
» Portal Acadêmico » Matrículas 2017
Ensino Médio

Painel de Profissões: Farmácia

ASCOM com informações guiadacarreira.com.br

Conhecido também como Ciências Farmacêuticas, o curso de Farmácia faz parte da área da Saúde, é do tipo bacharelado e tem duração média de cinco anos. É oferecido principalmente em formato presencial, mas há instituições credenciadas pelo MEC que atuam na modalidade à distância. É possível cursar Farmácia em período integral ou noturno.

A graduação em Farmácia, regulamentada pela Lei nº3.820 de 11 de novembro de 1960, prepara o aluno para trabalhar no ramo de fármacos, medicamentos, cosméticos, controle, produção e análise de alimentos, além de realizar análises clínicas e toxicológicas. Após concluir o curso, é necessário registrar-se junto ao Conselho Regional de Farmácia do Estado onde pretende atuar.

No curso de Farmácia o estudante aprende a:

• Examinar e testar substâncias e princípios ativos.
• Identificar as reações provocadas no organismo.
• Realizar análises clínicas e toxicológicas de amostras como sangue, urina e fezes.
• Analisar a composição de alimentos industrializados.
• Prestar orientação farmacológica e combater a infecção hospitalar.

O aluno deve, obrigatoriamente, passar por estágios. Em algumas universidades, o estudante deve optar, ao longo da graduação, por uma entre várias habilitações no curso de Farmácia. É o caso de uma universidade pública do Rio de Janeiro que oferece quatro habilitações:

• Farmacêutico
• Farmacêutico Bioquímico – Análise de Alimentos
• Farmacêutico Bioquímico – Análises Clínicas
• Farmacêutico Industrial

Ao portar um diploma do curso de Farmácia, o profissional está autorizado a exercer mais de 70 atividades farmacêuticas, como por exemplo:

• Trabalhar com pesquisa, produção e manipulação de medicamentos;
• Gerenciar e administrar farmácias e drogarias;
• Prestar assistência farmacêutica em serviços de saúde públicos ou privados;
• Gerenciar laboratórios de análises clínicas e toxicológicas;
• Emitir laudos e pareceres de análise de alimentos.

Mercado de trabalho

O campo de trabalho do farmacêutico é amplo. Este profissional pode fazer desde o atendimento em drogarias até pesquisas sobre novos medicamentos em indústrias, passando pela análise de amostras em laboratórios.
Quem se forma em Farmácia encontra um mercado de trabalho promissor. É uma das áreas com maior taxa de ocupação: 94,3% dos farmacêuticos brasileiros estão trabalhando, segundo dados do Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea).

Especialistas em carreiras apontam que, entre as áreas em expansão para quem se forma em Farmácia, estão a da biotecnologia associada à área farmacêutica, interpretação de DNA e criação de medicamentos sob demanda. O envelhecimento da população impulsiona várias indústrias relacionadas à qualidade de vida, entre elas a indústria de fármacos.

Salário Mínimo Profissional do Farmacêutico

Os farmacêuticos não possuem um salário mínimo profissional único em todo o Brasil. O piso salarial do farmacêutico é definido em cada Estado pelas convenções e acordos coletivos firmados nos sindicados e pode variar de acordo com a dedicação (número de horas semanais), a função exercida e o setor em que o profissional trabalha. Seguem alguns exemplos:

Sindicato dos Farmacêuticos do Estado da Bahia (convenção coletiva de 2013):

Drogarias e Distribuidoras e Farmácias de Manipulação:

• R$ 1.749 para 20 horas semanais
• R$ 3.849 para 44 horas semanais
Sindicato dos Farmacêuticos do Sergipe
• Piso salarial de R$ 3.083 para 44 horas semanais
Média salarial do farmacêutico

A média salarial nacional para os farmacêuticos, segundo o levantamento do site de empregos Catho, fica em torno de R$ 2.700. Confira, a seguir, outros salários para alguns cargos exercidos por esses profissionais:

• Farmacêutico Bioquímico: R$ 2.931
• Farmacêutico: R$ 2.711
• Supervisor de Farmácia: R$ 2.788
• Farmacêutico Hospitalar: R$ 2.926
• Coordenador de Laboratório: R$ 3.138
• Gerente de Farmácia: R$ 3.573
• Farmacêutico Industrial: R$ 2.601

Além de clínicas, laboratórios, institutos de pesquisa, universidades, órgãos públicos e indústria, os farmacêuticos contam com uma série de novas possibilidades de atuação. Uma reportagem publicada na revista Exame sobre carreiras promissoras do setor farmacêutico destaca seis novos cargos com boa remuneração:

Gerente de acesso ao mercado público: lida com licitações e pode ganhar até R$ 25 mil.
Gerente de acesso ao mercado privado: faz a intermediação do relacionamento entre a indústria farmacêutica e os estabelecimentos privados de saúde (hospitais, seguradoras etc.). Salários de até R$ 25 mil.
Gerente de farmaeconomia: estuda impactos econômicos e sociais dos tratamentos medicamentosos e pode ganhar até R$ 10 mil.
Medical Science Liasion (MSL): relaciona-se com formadores de opinião na área da saúde para trocar informações sobre estudos e pesquisas farmacêuticas antes do lançamento de medicamentos. Ganha até R$ 18 mil.
Gerente de educação médica: orienta médicos sobre o uso de medicamentos complexos. Pode ganhar até R$ 20 mil.
Gerente de ONG: orienta organizações não governamentais sobre opções de tratamentos. Salários de até R$ 15 mil.

Algumas instituições de ensino superior para estudar Farmácia:

Universidade Federal da Bahia – UFBA
Faculdade Dom Pedro II de Salvador
Faculdade Maurício de Nassau - Salvador/BA
Universidade Salvador – UNIFACS
Faculdade IBES – Salvador/BA
Estácio de Sá – Salvador/BA
Universidade Federal de Pernambuco - UFPE
Universidade Federal de Alagoas – UFAL
Centro Universitário Maurício de Nassau – Maceió/AL
Universidade Federal de Sergipe – UFS
Universidade Tiradentes – UNIT
Faculdade de Aracaju – FACAR
Estácio de Sá – Aracaju/SE
Universidade Federal do Ceará
Faculdade Maurício de Nassau - Fortaleza/CE
Universidade Superior (UNICE) – Fortaleza/CE
Faculdade Joaquim Nabuco – Fortaleza/CE


 

Mais notícias