Colégio Sete de Setembro

Busca Contato Menu
Formulário de busca
» Portal Acadêmico » Matrículas 2018
Ensino Médio

Painel de Profissões: Engenharia de Petróleo

ASCOM com informações guiadacarreira.com.br

O curso superior em Engenharia do Petróleo dura quatro anos e inicia com as disciplinas básicas e comuns das Engenharias, como Matemática, Física e Química. Em seguida, o curso oferece disciplinas específicas da prática da profissão, tais como Fontes de Energia, Técnicas de Exploração, Ciências dos Materiais, Refino e Prospecção de Petróleo. Para que o profissional tenha uma boa visão de negócios, o curso conta ainda com matérias de Marketing, Empreendedorismo, Gestão Ambiental e Direito Internacional.

A profissão do engenheiro de petróleo, regulamentada pela Lei nº 5.194, de 1966, detém um conhecimento amplo e específico de todas as etapas dos processos de extração de petróleo e gás. Entre suas atividades principais está a descoberta e exploração de jazidas de petróleo e gás natural. Para isso, combina conhecimentos da Engenharia de Petróleo com Geologia e Mineração.

O engenheiro de petróleo também pode atuar no acompanhamento da produção de derivados do petróleo e com a comercialização do petróleo, gás natural, combustíveis e outros. O principal campo de atuação do engenheiro de petróleo certamente está nas empresas petrolíferas, indústrias petroquímicas e refinarias. Por se tratarem de empresas de grande porte, as possibilidades de crescimento também são grandes.

Um ponto em comum nas diversas atividades que este engenheiro pode exercer é a responsabilidade com as equipes de trabalho e a segurança das pessoas nos processos de extração. Outra área que o engenheiro de petróleo pode atuar é o de consultoria de empresas, e no desenvolvimento de equipamentos.

Perfil do profissional formado em Engenharia de Petróleo

Quem se interessa em seguir a carreira em Engenharia de Petróleo precisa gostar de estudar e se manter atualizado. Gosto por Ciências, Geografia, Geologia, Química e Física são fundamentais. Por ser uma profissão muito ligada ao mercado internacional, dominar outros idiomas é muito importante.

Mercado de trabalho para quem faz Engenharia de Petróleo

O mercado de trabalho para engenheiros de petróleo é muito aquecido e os profissionais não encontram grandes dificuldades em conseguir emprego logo após se formarem.

Além de ser um mercado crescente, a quantidade de mão de obra disponível é baixa, o que gera um alto nível de empregabilidade.

Nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro se encontram a maior parte da indústria de petróleo e gás e, por consequência, a maior quantidade de vagas. Existem jazidas de petróleo por toda a costa brasileira, o que indica que mesmo sendo um mercado reduzido nos outros estados litorâneos, ainda existem oportunidades de emprego.

Quanto ganha um engenheiro de petróleo?

O engenheiro de petróleo está entre os profissionais mais bem pagos do País. Mesmo em início de carreira, os ganhos podem chegar a R$ 7.000. Com mais experiência é possível receber quase o dobro disso: R$ 13.000. A média nacional gira em torno de R$ 9.600, de acordo com o Guia de Profissões e Salários da Catho.

Onde estudar Engenharia de Petróleo?

Centro Universitário Jorge Amado – Salvador/BA
Universidade Metropolitana de Santos – BA
Universidade Federal de Sergipe - UFS
Universidade Tiradentes (UNIT) – Aracaju/SE
Universidade Federal de Alagoas (UFAL)
Universidade Federal do Ceará (UFC)
Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)
 

Mais notícias